fbpx

Dizer que amenizar as rugas de expressão com a toxina botulínica pode nos deixar sorrindo à toa não é nenhuma novidade.  Mas você sabia que as aplicações dessa substância também podem ter resultados no tratamento da depressão?

Alguns estudos, dentre eles um liberado pelo psiquiatra americano Norman Rosenthal e publicado no publicado no Journal of Psychiatric Research em 2016, mostraram que a toxina botulínica aplicada na musculatura entre as sobrancelhas teve ação antidepressiva, quando comparada à aplicação de placebo na mesma região da face, em pacientes com depressão maior. Esse seria o conceito de “propriocepção emocional”, onde músculos da mímica facial possuem um papel central em codificar e transmitir informações para o circuito emocional do cérebro, mostrando a influência de nossas expressões sobre nossas emoções.

Ou seja, aplicação da toxina botulínica no rosto, por suavizar ou impedir expressões negativas como as de raiva, medo, tristeza ou preocupação (que prevalecem na depressão), poderia ajudar no tratamento de sintomas dessa doença. Outras pesquisas publicadas nos últimos anos encontraram efeitos semelhantes. 

Além de amenizar as rugas de expressão, podemos usar a toxina botulínica para: tratamento de paralisia facial, enxaqueca crônica, bexiga hiperativa, hiperhidrose (suor excessivo), bruxismo e estrabismo.

É ou não uma substância maravilhosa?

Leave a Reply

Pin It on Pinterest