Tratamentos

Cirúrgicos

PEQUENAS CIRURGIAS

  • Remoção cirúrgica de:
  • Nevos (pintas) e outros sinais (fibromas, verrugas etc)
  • Pequenos cistos epidérmicos (“sebáceos”)
  • Pequenos tumores malignos e benignos de pele
  •  

    OUTROS

     

  • Eletrocoagulação: Trata-se de um procedimento destrutivo local por meio de eletricidade e do calor, feito com o bisturi elétrico (eletrocautério). Forma-se uma crosta, que é eliminada após alguns dias. É muito utilizada na dermatologia para tratamento de lesões benignas como fibromas, hiperplasias sebáceas, queratoses seborreicas e verrugas, além de queratoses actínicas e alguns tipos de câncer de pele. 
  •  

  • Cauterização química: Consiste na aplicação de um ácido ou substância cáustica  sobre uma lesão de pele ou mucosa, com o objetivo de destruí-la. Após a aplicação do produto, a lesão pode arder e ficar esbranquiçada ou amarelada. Indicação: tratamento de queratoes actínicas, queratoses seborreicas, verrugas virais e granuloma piogênico.
  •  

  • Crioterapia: Baseia-se no tratamento de lesões pelo frio, geralmente utilizando nitrogênio líquido. O resfriamento super rápido da pele provoca diversas alterações imunológicas e culmina na destruição celular e tecidual. Tem várias indicações na dermatologia, como tratamento para verrugas, ceratoses actínicas e seborreicas, alguns tipos de câncer de pele superficiais e sardas de sol.
  •  

  • Curetagem: É uma técnica que utiliza um instrumento não cortante para remoção de tecido, a cureta. Pode ser realizada para tratamento de queratose actínica, molusco contagioso ou queeratose seborreica, ou como complemento do tratamento de outras lesões cutâneas, como verrugas virais ou até carcinomas basocelulares.
  •  

  • Biópsias de pele:  É um procedimento cirúrgico de pequeno porte, onde é colhido um pequeno fragmento da pele ou mucosa para posterior análise patológica em laboratório. O processo é feito com anestesia local, em consultório. A biópsia, em casos dermatológicos, é realizada para diagnosticar inúmeras doenças como inflamações cutâneos ou câncer de pele, quando o diagnóstico clínico não é possível ou para  a sua confirmação.